5 dicas para acertar na hora de comprar pisos e revestimentos

A hora de comprar pisos e revestimentos para a obra costuma ser muito esperado, afinal, são eles que vão ajudar a dar uma cara especial para os cômodos. Ainda, como eles podem ser encontrados em diferentes materiais, cores, tamanho, padronizações e texturas, escolher aqueles que vão efetivamente fazer parte do imóvel pede por bastante atenção e cuidado. É exatamente para te ajudar nessa missão que nós separamos cinco dicas imperdíveis para facilitar a sua vida na hora de comprar pisos e revestimentos para o imóvel, seja ele residencial, comercial ou corporativo. Confira!

Como comprar pisos e revestimentos?

Quando chegar a hora de comprar pisos e revestimentos, se organize para cumprir as seguintes etapas com bastante calma e atenção. Não adianta ter pressa nesse momento, afinal, estamos falando sobre escolher materiais altamente duráveis, que provavelmente ficarão nos ambientes pelos próximos vários anos! Tendo isso em mente, podemos partir para o primeiro passo:

1. Faça um planejamento

Assim como em qualquer área da vida, na hora de comprar pisos e revestimentos é fundamental se planejar. Por isso, antes de contratar mão de obra ou de efetivamente fazer a compra dos materiais, confira se:

  • O fornecedor escolhido tem a quantidade necessária dos materiais para a metragem da sua obra;
  • Os materiais que você deseja já estão em pronta entrega ou se é preciso esperar até que cheguem – e, com isso, repensar o calendário da obra;
  • O seu orçamento está de acordo com a margem de perda de materiais. Lembre-se que é importante comprar entre 10% e 15% a mais de peças para possíveis manutenções futuras ou para o caso de perda por corte errado. Essa ação pode ser de grande importância, afinal: a produção dessas peças pode ser descontinuada no futuro, ou outros lotes podem vir com uma tonalidade diferente, por exemplo. Garantindo essas placas extras, você está assegurado!

Esses cuidados são importantes para que você não coloque a carroça na frente dos bois e contrate a mão de obra sem antes ter todos os materiais necessários para a aplicação dos revestimentos e de pisos. E, falando em mão de obra…

2. Contrate uma boa mão de obra

O segundo passo na hora de ter o resultado que você deseja ao comprar pisos e revestimentos é contar com uma boa mão de obra para fazer o serviço. Afinal, de nada adianta comprar as melhores peças para o seu imóvel se elas serão instaladas por uma pessoa que não conhece os procedimentos adequados. Essa falta de cuidado pode resultar em um acabamento mal feito no ambiente – e não queremos isso, certo?

Para evitar esses problemas, você pode pedir indicações de bons profissionais para amigos que fizeram obras recentemente ou contratar empresas especializadas nesse setor. Assim, a chance de você ter o imóvel do jeito que você sempre sonhou é muito maior!

3. Entenda a diferença entre Bold e Retificado

Além da parte visual, também é importante conhecer algumas especificações técnicas na hora de comprar pisos e revestimentos. Nesse cenário, você deve saber se o revestimento é bold ou retificado. Confira quais são as principais características desses materiais e entenda como eles impactam no resultado final da sua obra:

Bold

As peças bold contam com as laterais abauladas/arredondadas. Devido à esse acabamento, elas podem apresentar algumas pequenas diferenças de tamanho. Também, é comum que as placas em bold demandem uma maior quantidade de rejunte no acabamento, já que talvez seja necessário compensar as possíveis irregularidades nas bordas e nos tamanhos das peças.

Retificado

Ao contrário do bold, as peças retificadas apresentam laterais mais retas, com juntas mais estreitas e dimensões precisas. Isso acontece porque, na hora do corte do material, há um nível alto de exatidão. A finalização das peças retificadas é feita por discos de diamante. Esse processo garante uma superfície de placa mais uniformizada e regular, diminuindo a necessidade de retoques.

4. Identifique as texturas dos porcelanatos

Seguindo nos cuidados técnicos, mas que também influenciam no visual final da obra, é importante prestar atenção na textura das peças na hora de comprar pisos e revestimentos. Os três tipos de acabamento mais comuns são:

Porcelanato mate

Também conhecido como “acetinado”, o porcelanato mate é uma das tendências que está em alta no momento e sua principal característica é que ele não recebe a camada de esmalte brilhante, o que garante um acabamento mais natural. É ideal para áreas internas variadas da casa, sempre de acordo com o seu gosto pessoal.

Porcelanato polido

Ao contrário do mate, o porcelanato polido apresenta um acabamento liso, brilhante e escorregadio. Por isso, é importante prestar atenção ao revestir áreas molhadas – como os banheiros – com ele.

Porcelanato com textura rústica

As peças de textura rústica, como o próprio nome sugere, apresentam um acabamento antiderrapante. Assim, podem ser uma excelente opção para ser aplicado em ambientes descobertos, externos e que tenham contato com a água, como a área ao redor da piscina.

5. Conheça as variações de cores

Você sabia que todos os porcelanatos são classificados de acordo com a variação de tons? Eles variam entre 4 tons, sendo eles:

  • V1: é a menor variação possível, com uma diferença muito pequena e sutil entre as peças.
  • V2: as peças podem apresentar uma leve variação de tonalidade.
  • V3: peças com uma variação moderada de tonalidade. Elas apresentam variações de estampas em uma mesma caixa, mas contam com nuances semelhantes, deixando o ambiente com um aspecto natural.
  • V4: esse é o nível máximo de variação que as peças podem ter. Aleatórias, as placas podem ser completamente diferentes uma das outras.

Seguindo esse nosso passo a passo, você está preparado para ir às compras e fazer as melhores escolhas para a sua obra. Lembre-se que o piso e os revestimentos são fundamentais para dar personalidade e acabamento para os imóveis. Por isso: faça o planejamento com calma e faça escolhas com prudência, respeitando o seu gosto pessoal e seu orçamento.